quarta-feira, 25 de setembro de 2013

COMO VAI?

Nunca entendi o verdadeiros significado dessa palavra, tudo bem?! Na verdade não da palavra em si, mais como a usam, sabe eu sempre tive a impressão de quando me perguntam, nunca querem saber a verdadeira resposta, só perguntam por educação, ou talvez por menos ainda, por ter o velho habituo de todos fingirem que estão bem, e quererem estampar aquele velho sorriso no rosto, ou o problema sou eu ? Nunca consegui fingir como estou, que está tudo bem e sair lá fora na rua, com sorriso estampado na cara, só pra quando o velho habituo chegar ate mim, eu sorrir dizendo, - Sim estou bem! E você como está? E essa pequena conversa que nem termina com um até mais, ou até logo, simplesmente saírem andando, eu não consigo ser assim, certas palavras como essas tem tanto valor e as pessoas pelo velho habituo de a azulas sem realmente quererem saber como está ? Como foi seu dia hoje? Algo incomoda ?
 Penso que as vezes talvez até saibam seu  valor, mais talvez por medo ou mesmo preguiça, de sentarem e conversarem e realmente falarem que não estão bem , que seu dia foi um saco, e que seu patrão anda cada vez mais insuportável , que está cansada da rotina do trabalho pra casa, e do estresse que passa , que tudo o incomoda, que ao chegar em casa, só que tomar um banho quente, e ir vê a TV monótona como sempre até pegar ao sono, e ir pra cama dormi e acorda pro outro dia como esse. As pessoas andam cansada, ou vazias, ou muitos cheias de não quererem se explicar, ou mesmo não conseguirem? Que é bem mais fácil acorda, com a cara toda amassada , tomar um café, e sair pra começar a velha rotina outra vez, ao trombar o primeiro conhecido, - Eae, como vai? Bem! E você? , e já distantes de mais um do outro para ouvirem bem também. Mas na sua cabeça, nada bem, há tanta coisa para se resolver que o dia mal começou e eu nem quero pensar como irar terminar.
 E agora vocês, me perguntam aonde eu quero chegar com todo esse blá , blá, blá de que as pessoas andam vazias, cansadas, que acabam que por fingirem que está tudo bem, e conseguem fingir porque ninguém se interessa realmente , em saber como vai, ninguém quer saber a sua resposta , na verdade nem a escutam direito, ou como foi seu dia, egoístas de mais talvez? Ou só preferem , dizer que estão bem do que explicarem o motivo pelo qual realmente não estão? 
 Dizem que eu sou muito fechada, que eu vivo em uma bolha, e que eu deveria sorrir mais, e fazer como todo mundo faz, ao encontrar algum conhecido na rua. - Olá, como vai?! E sair andando, na verdade eu não quero ser assim, já sei o que iram me responder, o que vai acontecer , vejo tudo isso nas ruas, e não estou afim de saber, me pediram que eu sou muito durona por pensar assim, que as vezes é bom baixar a guarda e sair lá fora, sair nos finais de semana e dias de sol. Me tornar assim, um pouquinho vulnerável. Correr o risco de quebrar a cara depois. Oh, céus, quem me fez usar esse escudo?
 Algumas coisas perdidas da vida, talvez?!  É eu assumo que hoje vivo numa, bolha. Demorei um pouquinho, mais ainda sim, prefiro minha bolha, e por que? Porque, eu odeio palavras vazias, por mas que seja uma simples palavra, tem um grande importancia dependendo de quem vem para mim, palavras vazias, de nada nunca me serviram, e eu não faço questão de usa-las no meu dia a dia monótono. Minha bolha, continua-me bem confortável.
  Só não tão vazia, quanto um Como vai? E porque isso me incomoda tanto, me incomoda que nada possa ser tão vazio, eu pelo menos não consigo imaginar, coisas tão vazias, e talvez nem queira, por ser assim tão cheia de coisas que um dia foram tão vazias, como um Como vai?!
  Acabo que por isso, não querendo me encher dessas coisas , como um Como vai, por aqui eu vou indo bem , E você? ...
 ...

(Ana Karolyna)

Um comentário:

  1. Não há saída da mediocridade. Ela te cerca e te fode, por que todos adoram estar nela.
    Gostei do texto.

    ResponderExcluir