quinta-feira, 21 de julho de 2011

Amor ? DROGA !


Era domingo, exatamente 8:15 da manhã. Não me pergunte o que me deu pra acordar uma hora dessas em pleno domingo, porque não saberei te responder. Talvez, até saiba, mas não queira te contar, por algum motivo que me deixaria envergonhada.
Mas tudo bem, irei abrir uma exceção pra você apenas porque uma hora ou outra eu iria ter que contar para alguém. Acordei, por não conseguir parar de sonhar com você. Acredite, é bem normal eu sonhar com você todas as noites, depois que você foi embora, mas o sonho desta noite realmente me deixou indignada. Sonhei que por algum motivo você tinha voltado, e acordei por vontade própria, porque sabia que se no meu sonho você teria voltado, provavelmente alguma hora iria embora. E talvez para não querer sofrer pela segunda vez, preferi me prevenir desta cena, e abri os olhos..Abri os olhos pra conseguir ter controle do que penso, e tentar algumas vezes ter controle do que sinto. Mas sempre o que faço é inútil, porque você continua lá, me enchendo o saco, e me torturando com lembranças ridículas que ainda conseguem me fazer sorrir.
Cacete, o que você tem? Juro, parece um alivio quando não penso em você — se é que isso acontece de alguma forma —, me sinto como se estivesse livre, mas é apenas eu piscar os olhos outra vez que “páááá!” você esta lá na minha cabeça de novo. Parece que meu coração grudou você em mim, e minha mente recortou uma foto 3x4 sua pra colar na minha cabeça pra não esquecer de você. — E juro, se você fez isso, foi uma puta sacanagem, porque ora.. Cansa viu? Cansa ter que ter você mais que o suficiente na minha cabeça. Por isso continuo achando o amor uma droga, uma droga viciante, pior do que as doenças. Pior do que os sintomas de qualquer que sejam elas. E droga, isso dói.      

Nenhum comentário:

Postar um comentário