quarta-feira, 2 de abril de 2014

INTENSA

Sinto-me uma estrela com 100 milhões de anos que começa a desaparecer no céu conforme a morte vai lhe sugando a luz. Dizem que se o interior de uma estrela for três vezes maior que o do Sol, ela estará fadada a se tornar um enorme buraco negro que irá devorar tudo ao seu redor. Eu tenho medo de me tornar assim. Alguns sintomas já podem ser visto crescendo sobre a minha pele. Porque sabe, eu não sei lidar com o pouco que os outros têm a oferecer. Não sei ser pequena enquanto eles se tornam os donos do mundo com o que eu dei a eles. Não sei viver com o quase amor, com a metade do que é feito só pra que assim você se sinta inteiro. Eu não aceito que deposite em mim apenas o suficiente para fazer-te ter um viver momentâneo. Porque uma hora você se cansa e leva o que deixou fazendo com que eu fiquei com menos da metade do que eu era. Levando partes minhas que nem eram suas, mas que não queriam existir em mim sem a tua presença. Devoro o interior das pessoas, no intuito de fazê-las sentir a minha presença em seus corpos. Entretanto, percebi que a minha presença não é algo que mereça cuidado. Eles não se importam que eu fique dentro deles, desde que eu não fique me movimentando e exigindo um pouco de ternura, carinho, amor. Quando isso acontece, eles me colocam pra fora. Eu tento ficar quietinho. Eu tento não fazer nenhum barulho. Mas tem vezes que eu me sinto tão sozinha. E é um lugar tão imenso, que eu fico com medo. Daí eu faço uma pequena agitação, só pra eles perceberem que estou vivinha da silva e que posso ser útil. Que eu tenho muito a oferecer. Que estou bem aqui e que pode aparecer a qualquer hora. Eu vou sempre estar por perto. Eu tenho um monte de coisas para mostrar. Às vezes eu consigo ignorar. E fico todo orgulho que sei ser igual a todo mundo que não faz questão de saber quem você é. E sinto que se eles conseguem viver assim, porque não eu? Mas nos esquecemos, principalmente pessoas que são tão imensas quanto eu, que não dá pra deixar de lado o que somos. Não podemos abandonar o nosso interior e fazer o que as pessoas fizeram com a gente e fazem umas com as outras. Fico muito triste nessas horas, assim com vontade de me dissolver em prantos quando alguém me deixa viver em seu peito, mas não aparece pra viver no meu. É como se esse alguém quisesse me dizer que tudo bem eu sentir isso, mas não é pra sempre. Que há outras pessoas. Que há outras vontades. Outros amores. Que sou apenas isso: uma estrela que você olha enquanto seus sonhos ainda são alcançáveis, mas que quando eles fogem da sua percepção, você olha pra outra estrela que possa fazê-la revivê-los. Parece que é só assim que eu posso ser, suficiente para os outros enquanto os convêm. Eu não sei por que não paro de brilhar contra suas janelas trancadas. E pego carona na rajada que o universo vez ou outra oferece. Talvez seja pelo fato que o pouco que eles me dão, seja muito no meu mundo. Se você aparecer um dia dizendo que sentiu minha falta, isso já é motivo suficiente para eu sentir sua falta a cada segundo dos próximos dias, mesmo que você não apareça mais. Porque eu sou o extremo. Eu sou, como dizem? Infinito. Eu sempre serei tudo. Até o dia em que eu desaparecer do céu.

A.K

3 comentários:

  1. eu gostei do conto, mas só minha opinião não conta... eu acho que vc deve entrar num site que chama recanto das letras, vc faz um cadastro e publica seus contos... milhares de pessoas leem esse site, então vc vai poder receber comentários e a avaliação do conto vai ser bem melhor... eu já tenho uma conta lá desde 2008 e é muito bom... faça uma conta (não paga nada) e publique lá... afinal o que todo escritor quer é a mesma coisa: ser lido.

    te aguardo lá, srta. Ana K.
    beijokas.

    ResponderExcluir
  2. viu, seria interessante se vc respondesse meus comentários pq eu gostaria de falar com vc, mas me parece um pouco difícil... existe um modo de falar com vc que não seja pelo seu blog?

    ResponderExcluir
  3. Olá , desculpe eu não responder os comentários , eu entrei no site que você falou. Obrigada pelos elogios tem sim , como falar comigo rsrsrsrs na Barra ME ENCONTRE aqui no lado direto do blog, tem lá os links de outras redes sociais ;D beijinho obrigada pelo carinho <3

    ResponderExcluir