sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

SONHO DE MENINA

 
Amanhece o dia, e a maldita poesia que invade minha mente com um oceano de novas ideias, novas descobertas, novas, nossas, nossas poesias ditas ou talvez escritas em um caderno qualquer com a letra rabiscada, rasuras imensas, jogados em uma mesa de canto, com um sentimento guardado de apenas um menino. Um menino que certo dia escrevendo esses versos não se esqueceu de depositar o sentimento que invadiu seu peito no momento que conheceu aquela garota no parque, no momento que a vida lhe disse que seu destino já estava traçado, que coisas boas e ruins iriam vir pela frente, que apenas esta garota dos olhos escuros e brilhantes cabelo liso que faziam a perfeita curva ajudando a desenhar seu rosto, uma pele macia, e um cheiro que ele nunca mais esquecerá, faria o pequeno menino se apaixonar novamente, lutar por uma vida ao lado desta garota, e enfim ter tudo que sempre sonhou, sem exigir nada em troca esse menino dar-lhes todo o amor que um dia ele quis lhe dar. Mesmo distante dois corpos se beijam diante das ideias, de sonhos, e sonos mal dormidos porque o que habita na minha mente durante o dia inteiro é você garotinha que gosta de dormir até tarde, que ama suco de uva, adora Pugs, que gosta de ser amada, que gosta de balas com gosto de infância, que perde notinhas e quase quebra meus dedos, que gosta de fingir que não me ama e que eu estou tirando um sorriso bobo neste momento, e a você garoto que eu amo, é apenas a você que eu pertenço, apenas a você que eu pertenço. Como em um sonho de menina, mas não como nos filmes , apenas como você!

(Ana Karolyna)

Nenhum comentário:

Postar um comentário