quarta-feira, 1 de agosto de 2012

UMA HISTÓRIA DE AMOR.

Tumblr_lygwo6jukf1r4zd5eo1_500_large
— Lucas.
— Fala, chata. 
— Abaixa televisão, vai.
— A Babi, você sabe que eu não gosto de ver futebol sem ouvir nada. 
— Lucas, por favor. 
— A não.
— Isso Lucas, não abaixa mesmo não.
— Ela se levanta do sofá e vai para o quarto irritada. O jogo termina e ele vai em direção ao quarto. 
— Tá acordada?
— Sai daqui.
— Que foi, Babi? 
— Nada, sai. 
— Diz logo.
— Para de falar, por favor.
— Porque? 
— Eu tô com dor de cabeça e você não respeita.
      Ele fica em silêncio. 
 — Então era por isso que queria que eu abaixasse a televisão?
 — Era, mas você não abaixou.
 — Eu não sabia, desculpa amor.
 — Tudo bem.
 — Quer remédio?
 — Não tem amor, já vi
 — Quer que eu vá na farmácia?
 — Não vendo o remédio que faz passar a dor na farmácia.
 — E onde vende? 
 — Não sei.
 — Me diz o nome, vou procurar na internet.
 — Não lembro o nome todo.
 — Me diz o primeiro nome. 
 — Lucas. Ele a olha.
 — Sabe que esse remédio pode te fazer mal né?
 — E porque faria?
 — Ele não é muito aconselhado a ser usado. 
 — Por ser vicioso? 
 — Por ser ruim.
 — Pra mim é estimulante. 
 — Te estimula a quê?
 — A querer viver, Lucas. A querer ser forte. A querer amar.
 — Ela sem querer começa a chorar.
 — Ei, ei, para. Não chora, eu tô aqui.
 — Ele deita junto á ela.
 — Vai passar, a dor já já passa Babi, calma
.— E se não passar?
 — Você toma mais um pouquinho de “Lucas.” Pode ter certeza que pra você, nunca vai faltar


(Nomes Fictícios ) 
Escrito por : Ana Karolyna no dia 23/07/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário