quinta-feira, 22 de novembro de 2012

ME DEIXA FICAR AQUI?


Quero saber se tu me deixa ficar aqui, grudada no teu pescoço? Eu sei que tu adora virar e ficar de lado porque dorme mais rápido mas quero ficar grudada no teu pescoço, por uns dias. Só me deixa esperar o inverno chegar e ser obrigada a me afastar da sua casa quando nossas peles começarem a queimar. Falta bem pouco, já é novembro. Tu nem sabe quase nada sobre mim , nem minha cor preferida ou a minha banda , tu nem sabe como soletra minhas palavras favoritas, mas decidi ficar. Eu poderia te dizer todos esses caralhos floridos e complementar que quero te fazer o maior bem do mundo, mas não vou. Não vou porque tu nunca pediu minha paciência e eu nunca quis tuas palavras. E Acabamos as tendo. Se eu viajar nas tuas perguntas enlouquecedoras, tu me beija até minha alma se sentir em casa? Se eu não for ninguém na tua vida e não te ver como mais uma cena mal montada do meu livro dado, tu passa a noite deitado no chão do quarto respirando fundo para eu sorrir? Sabemos que não somos pra nós e o que somos . Flui errado quase o tempo todo e depois que tu me dá tchau com um beijo abarrotado de pedidos pra entrar e te fazer esquenta, eu espero tua volta. Não faço menor ideia do porquê de ter te achado no meio do nada e ao menos tempo no meio de tanta gente, não acredito em acaso,  mas não tem mais fuga. Suas chances de me deixar pra trás ilesa já expiraram. Desliza no meu mar imundo e grita teus demônios no meu ouvido , seus medos, e tédios do trabalho porque são só essas as opções. Só me deixe te irritar muito pra vê essa sua cara sexy bravo, te irritar com meus ataques de ciúmes e depois te dar mil beijos, Me deixa eu ficar deitada aqui, te irritando , quieta , ou falando de mais , só me deixa aqui.


(Ana Karolyna)

Nenhum comentário:

Postar um comentário