quinta-feira, 18 de agosto de 2011

toc, toc!



– Quem é?
Sou eu! Sei que não devia estar aqui, mas a falta que sinto é muito grande que não conseguiu ficar aqui dentro de mim. Teve que sair. Ela me trouxe até aqui. Fez-me bater na sua porta. E agora esta me fazendo pedir para entrar. Não entrar só na sua casa, mas entrar na sua vida. Não para tomar um cafezinho e sair, mas para ficar. Para fazer parte dela. Neste instante estou batendo na portinha do seu coração, esperando ansiosamente que abra e me convide para entrar. Desculpe-me, mas nessa só entro quando realmente me convidam. Calma, não vou arrombar ou invadir, que nem fazem comigo. Mas se me permitires entrar vou cuidar, limpar e consertar o que tiver que ser consertado. Vou deixar ele como novo. Para começarmos de novo. Do zero. Então… topa tentar fazer certo? Topa me deixar entrar

Nenhum comentário:

Postar um comentário