sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Não quero saber como eu estou.

 Já perdi a vontade, o interesse. Não quero fingir que posso simplesmente esconder tudo isso que me aflige. Eu não quero mais chorar. Eu quero crescer. Quero me reconstituir. Quero juntar pedaço por pedaço do que restou do meu coração. É que eu me tornei outra pessoa. Uma pessoa completamente insegura de si. Eu não sei qual o caminho certo seguir. Não sei que decisão tomar. Não sei se desistir vai me deixar melhor. Mas eu vou colocar um sorriso improvisado no meu rosto e dizer que estou bem. As pessoas são assim… elas fingem se interessam. Fingem que se preocupam. Fingem que ainda não me deletaram de suas vidas. Então… eu tô tão sozinha. Tão abandonada, tão esquecida. Tô tão invisível, mais do que já era. Eu nunca pensei que me sentiria assim, tão inacabada. Não pensei que pudesse machucar tanto. E nunca pensei que seria tão difícil fingir. Fingir que as coisas realmente melhorarão, porque elas só irão piorar. Essa é a verdade, e não é fácil aceitar. Eles me perguntam como eu estou, todos os dias. E quando eu tento formular uma resposta… acabo chorando, me lamentando. Aí quando eu tento perceber… todos eles já foram embora. Não estou recuperada, nem pronta pra começar todo o ciclo novamente. Mas eu vou procurar manter a cabeça erguida. O velho sorriso falso no rosto. Vou ignorar quando os outros não demonstrarem preocupação. Vou esquecer das críticas, e de tudo que ainda tá acumulado no meu peito. Vou apagar as memórias, deletar as lembranças. Mais uma vez, vou fingir que estou forte. E os outros vão acreditar

Nenhum comentário:

Postar um comentário