quinta-feira, 14 de julho de 2011

Esquece!

Esquece esse seu medo bobo de conspiração contrária do universo. Esquece que você não gosta de acordar cedo. Esquece o síndico e o cachorro do vizinho que não para de latir. Esquece aquela garota que só vem falar com você quando quer alguma coisa emprestada. Esquece aquele cara mala que insiste em fazer de você uma qualquer. Esquece o que os outros vão pensar daqueles de quem você cuida. Esquece o que o mundo e o senso comum pensam sobre você.
Esquece se você foi mal na prova. Esquece seu ex namorado. Esquece seus rolos antigos. Esquece daqueles que ainda povoam sua mente trazendo o pior de você. Esquece que seu celular tá arranhado. Esquece que você errou um tweet. Esquece daqueles que falam que você fala demais. Esquece da hora. Esquece e demora. Esquece porque a vida foi feita pra quem sabe reinventar. Esquece que o mundo é uma merda. Esquece porque eu tenho pressa. Esquece do mundo que esquece da gente sem pestanejar. Esquece de tudo. Esquece de nada. Esquece todo mundo que insiste em te achar imaturo demais. Esquece quem acha que sabe de tudo. Esquece quem acha que engana você. Esquece se todos pensam que você não sabe de nada. Esquece do tempo. Esquece o momento. Esquece das fórmulas chatas de Física pra decorar. Esquece de tudo que te faz parar. Esquece de tudo que fez até hoje. Esquece de tudo e começa de novo. Esquece que existe alguém pra te odiar.
Esquece a ferida deixada no peito. Esquece da dor já chorada demais. Esquece das lágrimas nas noites de inverno. Esquece que existem pessoas perfeitas. Esquece porque todos vão te decepcionar. Esquece daqueles que já não lembram de você. Esquece porque no final é a gente quem sofre. Esquece dos anos passados. Esquece o tempo perdido. Esquece o passado vivido de um ser querido. Esquece o que te incomoda. Esquece de tudo que implora. Esquece de tudo de uma vez por todas pra continuar. Esquece de tudo que te faz chorar. Esquece essas coisas e mais muitas outras. Esquece de mim. Esquece de você. Esquece pra poder lembrar. Esquece pra se transformar.

Tags: 
Categoria: comportamento



Créditos a - Depois dos quinze *-*

Nenhum comentário:

Postar um comentário