quarta-feira, 18 de maio de 2011

sozinha

Sou tratada como um nada. E ainda reclamam da minha tristeza. Mas dessa vez, eu vou desaparecer, sem avisar ninguém. Não sentiriam a minha falta.Nunca sentem. Eu vou embora para não voltar mais, quem sabe assim você tenha alguma noção da merda que cometeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário