quarta-feira, 18 de maio de 2011

Sinto-me


... desmoronando, mas continuo de pé. Sinto-me fraca, mas me mantenho forte. Às vezes perco a vontade de respirar, mas nem por isso deixo. Não tenho vontade de viver, mas não acabo com minha vida. Não é questão de drama ou fraqueza, é uma certeza. A certeza que sou realmente mais forte do que imagino, o que me mantém de pé, me ajuda a respirar, sei que as coisas uma hora vão melhorar realmente e até chegar esse momento preciso estar bem viva e forte, não a esperança, mas a fé deve ser a ultima a morrer, sempre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário