domingo, 1 de maio de 2011

Momento vampiro.


Onde está você agora?

Esse foi o pior ano perante séculos. Minhas unhas estão quebradiças e meus dentes não estão mais tão afiados. E eu me pergunto, pra onde você foi? Porque você foi? Porque não me avisou que ia? Eu iria com você, encararia o perigo. Morrer eu não iria mesmo. E se morresse, que diferença ia fazer? Eu, um monstro. Me desculpem, vegetarianismo não existe pra nossa raça.
Agora estou morrendo de saudades dos seus fabulosos espetáculos, dos seus olhos verdes brilhando para mim. Da cor escarlate do seu sangue, quando eu não conseguia me alimentar e você supria minhas necessidades.  Estou irritada. Até o cheiro do caixão me incomoda.
Bateram-se as doze badaladas. Eu não vou me levantar. Estou ficando fraca aos poucos, fazem três dias que não me alimento. E nem irei me alimentar, se não for ao seu lado, se não for de você. E se não for voltar, vou continuar aqui, esperando aquela amiga distante que eu conheço tão bem vir me levar pra longe de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário