domingo, 1 de maio de 2011

Estou doente e cansada de estar doente e cansada.


Não dá pra por um fim nisso?
Nem pra ser corajosa o suficiente pra me matar  eu presto...
Eu conheço poucas pessoas mais horríveis do que eu, tanto físicamente quanto por dentro. Sinto meu sangue quente correndo nas veias e meu ódio só aumenta. O pulso pulsa, os olhos lacrimejam. Estou cansada de ser oque sou, de estar aonde estou, de viver do jeito que vivo.
Gostaria de poder acreditar em um futuro distante no qual eu podería ser feliz. Gostaria. Eu simplesmente não consigo, porque sou realista demais pra isso.
Eu corro, brinco, rio, faço piadinhas, sou super alegre com todo mundo, mas todas as noites quando eu deito, e no doce silêncio e escuro do meu quarto posso ouvir meus batimentos cardíacos eu penso: Ah que inferno.
Tanta gente doente, tanta gente morrendo. Tanta gente.
Me sinto mal por me sentir mal, tem gente em situações muito piores do que a minha. Porém eu sinto que falta algo. Algo dentro de mim morreu há muito tempo. E eu não acho que possa recuperar.
Eu acordo, respiro, coloco minha máscara novamente, e tudo se inicia outra vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário